Ignacio Victor Elizari: professores dos cursos de ourivesaria

professor de design de jóias Mestres de joalheria Mestres da escola de ourivesaria Professor do curso de ourivesaria Mestres de joalheria Professor de joalheria

Ignacio Victor Elizari ~ ourivesaria, cera, esmalte

Depois de se diplomar em Arquitetura, em Buenos Aires, em 1994, muda-se para a Itália para se dedicar a uma das suas grandes paixões: a pintura.

Chega a Florença, onde estuda arte por um ano na escola “Charles cecil Studio”. No meio tempo, conhece artistas e artesãos no campo da ourivesaria e frequenta os seus ateliês. Isso desperta o seu interesse pela perfeição das técnicas por eles utilizadas. Assim, ele começa um novo percurso, que o leva a aprender as técnicas de microfundição, da cera perdida e do esmalte, nos cursos de formação profissional da regione Toscana. Neles, também aprende as técnicas de encaixe, com o mestre Carlo Pestellini. Depois dessa experiência, que termina em 1998, começa a colaborar de forma estável com os ateliês de ourivesaria, criando modelos em cera, massa de modelar e plasticina. Colabora, também, com algumas escolas florentinas como professor de cera e esmalte. Trabalha na escola Metallo Nobile desde 2001 como coordenador de todos os cursos e como mestre de ourivesaria, esmalte e cera.

Além disso, participa dos projetos de transferência de know how e inovação, atuados em colaboração com a empresa Azza Fahamy Jewellery e o Istituto Tecnologico dei Metalli e dei Gioielli, patrocinados pelo Ministério das Indústrias do Egito.

Em 2009, por conta da escola Metallo Nobile, ministrou o curso “Tratamento do ouro: desenho e gravação; criação de artefatos com perfuração em estilo florentino”, curso inserido no catálogo experimental das propostas de formação da Província de Florença e patrocinado pela Regione Toscana.

Ama a pintura, passa grande parte do seu tempo livre pintando, dança tango e o ensina.

 

Os ateliês de ourivesaria
e a formação artística

Numerosos artistas florentinos do Renascimento se formaram, em parte, nos ateliês de ourivesaria. Para dar alguns exemplos, Lorenzo Ghiberti crescera no ateliê de ourivesaria do pai e, mais ou menos no mesmo período, aprenderam o metiê de ourives Brunelleschi, Donatello e Luca della Robbia.

Ateliê de ourivesaria

Ateliê de ourives, em De spherae (1480-1490)